PATHWORK - Cristina Florentino

PATHWORK

O QUE É CAMINHO DO PATHWORK?

“Uma jornada das regiões conhecidas para as desconhecidas das almas”.

O Pathwork é uma metodologia psicológica e espiritual. Também pode ser chamada de uma abordagem transpessoal. Fundamentada no estudo e vivência do conjunto de 258 palestras sistematizada, durante 20 anos, pela austríaca Eva Pierrakos.A Busca espiritual não é mais território exclusivo dos peregrinos e dos monges solitários. Inúmeras pessoas hoje estão embarcando em uma jornada para conhecer a si mesmas mais profundamente. Para a maioria das pessoas a meta consciente é, a princípio, simplesmente aprender como se sentir melhor, ter uma vida mais produtiva e satisfatória.
Os que estão envolvidos com a busca interior sabem que é preciso um exame mais profundo de nossa mente e de nossos sentimentos – de nossas crenças, esperanças, sonhos, enganos e medos. Assim pelejamos para encontrar uma terapia que se adapte melhor, um caminho que leve aonde precisamos ir.
A grande e espantosa variedade dos caminhos comuns e das terapias é um testemunho da diversidade dos seres humanos e da coragem/verdade de sua busca.
Trabalhamos nos níveis mental, emocional e espiritual.
No mental tomando consciência das minhas questões, já trabalhadas e não trabalhadas; observando nosso comportamento, valores e atitudes.
Desenvolvendo assim, o “eu observador”, que permite identificar confusões internas, avaliar conceitos e crenças equivocadas sobre a vida.
No emocional acolhendo o sentir que vier, a partir do contato com o meu eu inferior, e a nossa criança ferida, lugares esses que são projetados e transferidos para as nossas relações atuais.
É muito importante deixar nosso sentir fluir novamente, pois é comum que ele tenha ficado represado dentro de nós, gerando uma série de doenças físicas, mentais e emocionais.
No espiritual aprendendo a ver o divino que há em nós, no outro e no mundo. Ver a unidade na separação e a separação na unidade. O nome Deus é dado ao mundo espiritual, assim como Universo ao mundo físico.

O objetivo do caminho

Os ensinamentos do Pathwork ensejam nossa transformação para que possamos cumprir nossa missão na Terra, para que nos tornemos pessoas autorrealizadas e para que aprendamos a amar no verdadeiro sentido da palavra. Como membros da sociedade, nossa tarefa é transformar o planeta Terra e criar uma irmandade global, através da difusão da nova consciência e do desenvolvimento de novos meios de comunicação, interação e de solução de problemas.
A compreensão de nossa evolução pessoal como da evolução do planeta Terra e o esforço de nos tornarmos cocriadores conscientes de uma realidade nova e expandida, constituem as metas mais auspiciosas e positivas deste caminho.

Fases do processo de transformação

A primeira fase do trabalho consiste em identificar áreas do seu universo interior, onde há confusões, concepções errôneas, emoções desagradáveis, defesas e sentimentos bloqueados. Vamos perceber que existem aspectos em nós não amadurecidos e, esses aspectos o Pathwork chama de “eu criança” ou criança ferida ou, ainda, criança interna.
Desta forma passamos a prestar atenção em nossa criança, curando antigos traumas, redimindo episódios dolorosos da infância.
Quando o “eu criança” está mais forte e mais livre, o processo de desenvolvimento pode se dar, fortalecimento do “eu adulto” ajudando-o a prender o seu papel fundamental sem ser “dominador superego”.
A segunda fase é ativar a consciência maior que habita o ser humano, para que cada um aprenda a acessar as respostas aos desejos e anseios dentro de si com confiança e sabedoria.
Para saltar para esse nível transpessoal da alma é necessário que avancemos um pouco na integração e harmonização de nossos relacionamentos humanos e terrenos. Existem muitos métodos e práticas que procuram a realização do seu espiritual. Embora utilizando métodos válidos para alcançar esse objetivo, muitas disciplinas espirituais não dão a devida atenção àquelas áreas do ego que estão mergulhadas na negatividade e na destrutividade. Qualquer sucesso alcançado desse modo tem sempre vida curta e é ilusório, embora algumas experiências possam ser genuínas.
Um estado espiritual obtido de maneira unilateral não é sólido e não pode ser mantido, a menos que seja incluída a personalidade como um todo.
Visto que os seres humanos relutem em aceitar e em lidar com certas partes de si mesmos, eles frequentemente buscam refúgios em caminhos que prometem ser possível evitar essas áreas interiores problemáticas.
É grande a tentação de fazer uso de práticas espirituais para obter felicidade e realização e para evitar negatividades, confusões e sofrimentos já existentes. Mas essa atitude aborda a propósito da vida; ela provém da ilusão e a reconduz. Uma dessas ilusões é que qualquer coisa que existe em você precisa ser temida ou negada. A verdade, porém, é que, por mais destruidor que seja, qualquer aspecto em você pode ser transformado. Somente quando você evita o que está no seu interior é que sua ilusão torna-se verdadeiramente nociva a você e aos outros.
Este caminho não é psicoterapia, nem é um caminho espiritual no sentido comum da palavra. Ele é, ao mesmo tempo, ambas as realidades.
Assim, este caminho deve ensinar-lhe a enfrentar tudo o que esteja em você, porque só quando fizer isso poderá verdadeiramente amar a você mesmo. E só então que poderá encontrar sua essência e seu verdadeiro Eu Divino. Se quiser encontrar sua essência, mas se recusar a encarar o que está em você, então não é um caminho indicado.
Este caminho exige de você o que a maioria das pessoas tem menor disponibilidade de dar: lealdade para com o eu, revelação do que existe agora, eliminação das máscaras e dissimulações e a experiência da própria vulnerabilidade. É uma exigência rigorosa, mas te levará à paz e à plenitude autênticas. Uma vez comprometido com ela, porém, não é mais uma exigência rigorosa, mas sim um processo orgânico e natural.

SAIBA COM ENTRAR EM UM GRUPO DE PATHWORK

O que são grupos de estudo de Pathwork?

São pessoas que se reúnem sistematicamente para estudar a metodologia, os princípios e os conceitos do Pathwork sob a coordenação de facilitadores ou helpers autorizados em formações específicas.

Para quem são indicados estes grupos de estudos?

 Para todos aqueles que, mesmo se sentindo realizados em diversas áreas, tem uma “sensação de que deve existir outro estado de consciência mais satisfatório e uma capacidade maior de viver a vida”. Palestra 204

Pathwork é uma religião?

 Não. É um caminho de autoconhecimento e transformação pessoal. 

Pathwork é uma linha de psicoterapia?

Não, no sentido comum da palavra, apesar de abordar questões comuns ao terreno da psicoterapia. Segue citação da Palestra 204.

“Não é psicoterapia, embora alguns aspectos deste caminho de trabalho devam necessariamente lidar com áreas com as quais a psicoterapia também lida. Mas eu poderia dizer que no contexto do caminho esta abordagem psicológica é um aspecto secundário, uma maneira de ultrapassar obstruções, por assim dizer. Lidar com confusões, com conceitos errôneos sobre si mesmo, com mal-entendidos, com atitudes destrutivas, com defesas que levam ao isolamento, com emoções negativas, com sentimentos bloqueados é essencial, e isso a psicoterapia também procura fazer. No entanto, enquanto este é o objetivo final da psicoterapia, o Trabalho do Caminho só entra na sua fase mais importante depois que esse estágio termina, e essa fase mais importante é, resumidamente, a aprendizagem de como ativar a consciência maior que reside dentro de cada alma humana.”

Como me aprofundar no Pathwork?

Por intermédio do Programa Pathwork® de Transformação Pessoal (PPTP) – Treinamento intensivo que tem por objetivo conduzir o participante a um nível bastante profundo de autoconhecimento, autoconsciência e autorresponsabilidade. É necessário, como pré-requisito, ter participado de grupos de estudo de PATHWORK® por um período mínimo de dois anos. O PPTP está dividido em 14 módulos de cinco dias e dura aproximadamente 4 anos e meio e é ministrado exclusivamente por helpers autorizados.

Como você se torna um facilitador?

Ao término do Programa PATHWORK® de Transformação Pessoal, desde que você tenha atendido a todas as exigências do Programa, esteja participando semanalmente de grupos e sob supervisão, você estará apto a conduzir grupos de estudo de PATHWORK®, a explorar seus conceitos e aplicá-los ao seu desenvolvimento pessoal.

O que é um facilitador de grupos de estudos?

É uma pessoa que concluiu o PPTP e foi autorizada a conduzir grupos de Pathwork, aprofundou seu processo de autoconhecimento, alcançou significativas mudanças em sua vida e se sentiu chamada a acompanhar outras pessoas no seu processo. Essa pessoa deve receber supervisão constante.

O que é um Helper?

É um facilitador que concluiu a segunda fase do treinamento específico e foi autorizado a fazer atendimento individual como Terapeuta de Pathwork.   

Como me tornar um Helper?

É necessário participar da segunda fase do Programa PATHWORK® de Transformação Pessoal, cujo objetivo maior é levar o indivíduo a assumir um compromisso consigo mesmo, buscar clareza e convicção mais profunda dos próprios dons e potenciais.
Há alguns anos, antes de eu entrar nesse caminho, uma amiga me perguntou se eu conhecia o Pathwork, como sou professora de inglês, imediatamente corrigi a pronúncia dela, achando que se referia ao Patchwork.
Depois, bem depois, eu conheci o Pathwork e estou nele há 13 anos. Foi uma escolha da minha alma.
Agora, passados esses anos e já sendo uma Helper, revendo a confusão entre os nomes Pathwork e Patchwork, vejo algo em comum nesses dois trabalhos.
O meu trabalho pessoal, foi feito pedaço por pedaço, cada um representando um sentimento, um momento, uma experiência, uma dor, uma alegria, uma imagem e os relacionamentos que tive ao longo da minha vida. Fui como trabalhando cada parte, costurando-as, integrando-as e todas elas formam a minha história. Não estão mais fragmentadas, elas estão todas ligadas, o resultado foi uma peça única, algo inteiro que sou eu. Uma colcha de retalhos, alguns brilhantes outros escuros, mas todos fazem parte dessa peça única que é o meu ser.
Tudo se uniu lindamente num trabalho de Patchwork, quero dizer, de Pathwork.
Em tempo:
Patch = retalho/ work = trabalho → PATCHWORK trabalho com retalhos.
Path = caminho/ work = trabalho → PATHWORK trabalho do caminho.

a

Ut enim ad minim veniam, nostrud exercitation ullamco laboris ut aliquip commodo consequat.

X